Este post é um Publieditorial.

Nosso amigo e parceiro Matheus Paiva conta sobre o interesse do poder público em contribuir para uma melhor estrutura hoteleira para o Brasil, fala sobre as rodadas de negócios e sobre a perspectiva para a próxima Conotel.

Conotel 2009

As autoridades nacionais marcaram presença no Conotel 2009. Já na abertura do evento se via um grande número de deputados e parlamentares, o que demonstra uma vontade em comum: aproximar cada vez mais as forças públicas e privadas, em busca de objetivos semelhantes no setor. Aliás, esse foi o discurso não só do presidente da ABIH, Álvaro Bezerra de Mello, mas também do ministro do Turismo, Luiz Barretto, do governador do Rio, Sérgio Cabral, e do prefeito, Eduardo Paes.

conotel 2009Como exemplo de boas práticas nesse sentido, o ministro do Turismo, Luiz Barretto, recebeu um troféu de “Ministro 5 estrelas” ainda na cerimônia de abertura, uma homenagem da ABIH em reconhecimento à parceria do ministro. Barretto foi muito aplaudido e discursou sobre o pioneirismo do Brasil em vencer a crise mundial. “O Brasil sai mais fortalecido desse período”, disse.

Uma das queixas dos líderes do setor é em relação à dificuldade para o estrangeiro conseguir visto. O presidente da Comissão de Turismo da Câmara dos Deputados, Afonso Hamm, porém, destacou que a comissão tem trabalhado essa questão. “Precisamos nos preparar para a Copa, que pode colocar o Brasil como principal destino do turismo mundial. E estamos perfeitamente integrados com os projetos do trade.” Ele confirmou um levantamento que está sendo realizado no parque hoteleiro para identificar necessidades e exigências para a Copa do Mundo.

Ainda durante o evento, o deputado se encontrou com o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, e entregou oficialmente o projeto do Fórum Legislativo da Copa do Mundo de Futebol – “O Poder Legislativo fazendo parte do Time da Copa de 2014”.

O Conotel 2009 sediou ainda uma reunião do Fórum Estadual de Secretários de Turismo do Rio de Janeiro. Além do Prodetur, foi discutida mais a fundo a parceria que está sendo negociada entre a Serra Verde Imperial, o Sebrae e a Association Departementele du turisme du Huat-Rhin (ADT), da França. O projeto deverá ser oficializado em setembro e oferece formação profissional e qualificação e promoção do turismo rural.

Outro fator que marcou o Conotel foi a realização de rodadas de negócios. Uma delas foi realizada pela Abracohr e tinha o objetivo de promover diferenciais e possibilitar a integração agendada entre compradores e fornecedores. Os empreendimentos buscam fechar contratos com fornecedores que possuem estande no Conotel, como, por exemplo, a Caixa Econômica, além de outros como a Nutrimar, Topema e Elvi.

conotel 2009A própria ABIH aproveitou o ensejo para assinar um termo de cooperação com a Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic). O objetivo é incentivar a aquisição de cafés com nível superior, certificação de qualidade, oferta de capacitação e treinamentos de profissionais ligados ao ramo. O Rio de Janeiro será o primeiro estado a ser beneficiado, por meio da união com o SindRio. Palestras, cursos e apresentação do programa para os associados ao SindRio servirão como uma forma inicial dos interessados conhecerem mais sobre o projeto, que será estendido para outros destinos brasileiros.

Para o próximo ano a expectativa é grande, mas ainda não se sabe muito sobre como será o evento. No próximo mês, haverá uma reunião da diretoria da ABIH Nacional para ser decidido se a próxima edição permanecerá no Rio de Janeiro. Guilherme Verdun, do Hotel Diplomata, deu seu depoimento à equipe do Hôtelier News: “Fiz contatos positivos e assisti a palestras com abordagem interessante. Apenas acho que a próxima edição poderia ser feita em outra cidade.” – Guilherme Verdun, do Hotel Diplomata.

Segundo o presidente da ABIH Nacional, Álvaro Bezerra de Mello, “Em 2010, o objetivo é fomentar desde agora a criação de caravanas aéreas e rodoviárias de hoteleiros do interior do país. Para isso, está sendo cogitada a aplicação de recursos financeiros da própria entidade”.  O evento foi concluído com elogios, principalmente para a equipe de organização e a parte técnica.