Essas eram as recomendações que um homem de bem deveria seguir, e nunca “plantar uma árvore” significou tanto como hoje.

O problema é que as árvores levam muito tempo para absorver o gás carbônico que emitimos em um curto espaço de tempo. As árvores típicas da Mata Atlântica, por exemplo, levam 37 anos (em média) para completar seu ciclo de crescimento. Quando se fala em plantar uma árvore típica da Mata Atlântica para absorver certa quantidade de gases de efeito estufa emitida em uma certa atividade, é este o tempo que a emissão de carbono levará para ser absorvida – quase quatro décadas!

Uma entidade que realiza projetos de neutralização é a Iniciativa Verde, que concede o selo Carbon Free, para os interessados em compensar a emissão de carbono por meio do plantio de árvores. A organização faz uma pré-estimativa das emissões com base, por exemplo, nos dados dos processos de produção de uma empresa ou nos impactos gerados por um evento. O resultado obtido é convertido em um certo número de mudas de árvores que serão destinadas a áreas degradadas da Mata Atlântica e onde serão cuidadas durante os três primeiros anos.

Qualquer pessoa pode fazer uma simulação dos impactos de suas atividades usando a calculadora virtual no site da Iniciativa Verde. A ferramenta faz uma estimativa do seu gasto anual com transporte e energia e depois converte em toneladas de carbono. Com o resultado do volume de emissão de carbono, a calculadora indica o número de árvores necessárias para neutralizar essa emissão.

Você mesmo pode plantar suas árvores, no quintal da sua casa ou no jardim do seu condomínio, ou pode fazer isso através da SOS Mata Atlântica ou da Iniciativa Verde

Mas, lembre-se que a neutralização da emissão do ano considerado pela calculadora irá acontecer em 37 anos. Sendo assim, você polui em um ano mas a neutralização levará 37 anos para ocorrer.

Calcule sua emissão anual de Gases de Efeito Estufa (CO2 equivalente), e a quantidade de árvores que deverá plantar a fim de neutralizar estas emissões.

PLANTAR ÁRVORES NÃO É A ÚNICA FORMA DE AJUDAR A PRESERVAR O PLANETA

Confira maneiras simples para diminuir sua emissão individual de gases do efeito estufa (GEE), um alívio para a natureza e para o seu bolso também. Cada uma das medidas enumeradas abaixo proporcionam um grau de redução na quantidade de CO2e liberada para a atmosfera e foram classificadas da seguinte maneira:

Transporte:

  1. Se você dirige 20.000 km por ano, reduza sua rodagem em 10%. Experimente deixar o carro em casa e usar o transporte público nos finais de semana. Experimente também bicicleta ou a caminhada como forma de se deslocar. Aposte também em alternativas como trabalhar em casa uma vez por semana.
  2. Fique de olho na manutenção do seu veículo. Um motor mal cuidado pode consumir 50% mais combustível e produzir 50% mais CO2.
  3. Calibre o pneu do seu carro ao menos uma vez por mês.
  4. Prefira veículos movidos a álcool ou biocombustíveis. O álcool, ao contrário da gasolina, do diesel ou do gás, é uma fonte de energia renovável. A quantidade de CO2 emitida da queima do álcool nos motores é a mesma fixada nas plantações de cana de açúcar.

Em casa:

  1. Substitua o ar condicionado pelo ventilador.
  2. Se tiver mais de uma geladeira ou freezer ligados, desligue-os a menos que este seja indispensável, principalmente se forem modelos antigos e menos eficientes energeticamente.
  3. Troque as cinco lâmpadas mais utilizadas em sua casa por modelos que gastam menos energia e você reduzirá sensivelmente suas emissões de GEE – e também a conta de luz. Uma lâmpada fluorescente consome cerca de três vezes menos energia do que uma incandescente, e ainda pode durar até 10 vezes mais.
  4. Desligue luzes e equipamentos quando não estiverem sendo utilizados. Evite deixar computadores ligados 24 horas por dia e configure-os para que desliguem seus monitores quando estão em espera.
  5. Utilize o mínimo necessário de papel. Quando for se comunicar com as pessoas, dê preferência ao e-mail. Use papel reciclado ou use o verso de papéis já impressos sempre que possível e separe papéis e papelão para reciclagem quando for descarta-los.
  6. Evite deixar a torneira aberta ao fazer a barba, escovar os dentes ou lavar a louça. E nem pense em usar mangueiras para lavar calçadas, quintais e carros. Prefira vassoura e balde e evite que seu dinheiro também vá por água abaixo.
  7. Separe os materiais recicláveis, pois todos eles representam uma diminuição das emissões de GEE, pois, além de evitar mais exploração de matéria-prima bruta, dispensa os gastos de energia e combustíveis fósseis no processo de fabricação e transporte.

    Fontes: Instituto Akatu e Iniciativa Verde