Quase 100 anos de esquecimento e isolamento foram responsáveis pela conservação da beleza histórica e cultural de Paraty.

Casarões do período colonial dão charme às ruelas da cidade, algumas das quais veículos não circulam. Cercando essa bela arquitetura, temos ainda cerca de 300 praias, 65 ilhas e uma faixa de Mata Atlântica com cachoeiras e outras preciosidades.

Sucesso entre intelectuais e turistas do mundo todo, candidata ao título de Patrimônio da Humanidade da Unesco, Paraty agora vai se tornar um modelo de destino turístico sustentável mundialmente conhecido.

A cidade foi escolhida como destino piloto da campanha internacional Passaporte Verde (Green Passport), do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma).

A iniciativa tem o objetivo de estimular o turista a ser mais responsável e consumir de forma consciente buscando reduzir os impactos negativos do seu comportamento e de suas escolhas sobre o meio ambiente e a cultura dos destinos que visita (fizemos algumas ações como essa pelo Projeto Turismo Responsável em 2006)

A campanha Passaporte Verde será lançada oficialmente no Brasil em dezembro e faz parte do projeto Férias Sustentáveis, desenvolvido pela Força Tarefa Internacional para o Desenvolvimento Sustentável, composta por 20 países (Cabo Verde, Camboja, China, Costa Rica, Croácia, França, Alemanha, Índia, Madagascar, Mali, Marrocos, entre outros) e liderada pelo governo francês. No Brasil, o projeto é coordenado pelos ministérios do Meio Ambiente, do Turismo e pelo Pnuma.

Paraty foi escolhida por suas características naturais e culturais e por causa do compromisso de alguns envolvidos com o turismo na cidade em preservar os ecossistemas naturais, valorizar e proteger o patrimônio histórico e cultural do local.

O site internacional do projeto (www.unep.fr/greenpassport) terá em breve a sua versão em português, com informações sobre produção e consumo sustentável no setor turístico, inclusão de exemplos brasileiros e informações específicas sobre o projeto-piloto em Paraty. Nele, os visitantes também encontrarão dicas de como se tornarem turistas sustentáveis (veja aqui algumas dicas sobre como ser um Viajante Consciente) desde o momento da escolha do destino, o que fazer quando chegar lá, antes de ir embora e até depois de voltar para casa.

Paraty também vai precisar se adequar e se apresentar de forma estratégica para o turista, oferecendo produtos e serviços compatíveis com a proposta, pois os turistas conscientes, que desejarem optar por ações que impactam cada vez menos o meio ambiente, serão levados a escolher destinos comprometidos com a conservação e com o uso sustentável dos recursos naturais e culturais.

Está previsto um estudo para diagnosticar a atividade turística local, identificando quais são os problemas que impedem uma mudança de comportamento entre o turista, o comerciante do turismo e poder público, e então criar e aplicar soluções.

– No caso específico de Paraty, não é possível discutir turismo sustentável sem falar da infra-estrutura básica, como saneamento, por exemplo, que ainda é precária em Paraty, ou ainda, sem falar da relação do trade turístico com as comunidades tradicionais locais, que possuem imenso potencial turístico mas ainda estão relativamente apartadas do processo – destaca a assessora técnica do Ministério do Meio Ambiente (MMA), Liliana Salvo.

Segundo Thibault Devanlay – Coordenador da Força Tarefa Internacional do Turismo Sustentável e facilitador das ações de desenvolvimento sustentável nas Nações Unidas – será formado um comitê para criação de parques, campanha de conscientização sobre a preservação da natureza, manejo de costeiras marítimas, economia de água e energia em hotéis e restaurantes, controle do lixo, compras verdes, criação de trilhas ecológicas e gestão de florestas.

Na nova ordem mundial, o turismo está cada vez mais pedindo sustentabilidade, e, diz Thilbaut: “vamos trabalhar para que cada vez mais turistas exijam destinos comprometidos com a conservação e serviços praticados sem impactos na natureza e no patrimônio cultural, por isso a criação do Passaporte Verde”.

Pretendemos passar por Paraty com nossa KombiHome e quem sabe poderemos mostrar a quantas anda o Projeto do Passaporte Verde, além é claro de revelar as belezas do município para vocês em nosso Diário de Bordo e nas transmissões ao vivo pelo celular.

—–

Mais sobre Paraty:

Mais sobre os envolvidos com o Passaporte Verde:

Mais sobre Sustentabilidade:

  • UNWTO – Organização Mundial do Turismo – Textos em inglês, espanhol e francês.
  • UNWTO – Sustainable Development of Tourism – Link dentro do site da Organização Mundial do Turismo dedicado ao Desenvolvimento Sustentável do Turismo. (textos em inglês, espanhol e francês)
  • TIES – The International Ecotourism Society – Organização que promove o turismo sustentável em áreas naturais, incentivando a preservação ambiental e a melhora na qualidade de vida das populações locais.(textos somente em inglês)
  • IH – Instituto de Hospitalidade – Organização do terceiro setor com a missão social de contribuir para a promoção da educação e da cultura da hospitalidade, visando o aprimoramento do setor do turismo de modo a impulsionar sua contribuição para o desenvolvimento sustentável do Brasil.
  • Destinations – Fórum Mundial de Turismo para Paz e Desenvolvimento Sustentável – Movimento permanente e contínuo que envolve organizações e indivíduos de todo o mundo com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento de conceitos e práticas do turismo que promovam:Diversidade cultural, Desenvolvimento econômico e social, Preservação da biodiversidade e Condições para a paz.
  • Trilha Jovem – Turismo e Responsabilidade Social – Iniciativa coordenada pelo Instituto de Hospitalidade que prepara jovens de baixa renda para ingressar, permanecer e crescer no mercado de trabalho no setor de turismo.
  • Certificação para o Turismo Sustentável -Informações sobre normalização e certificação para o setor turístico brasileiro, com destaque para a certificação de profissionais e para a normalização dos setores relacionados ao turismo sustentável e ao turismo de aventura.
  • Movimento Brasil de Turismo e Cultura – Projeto nacional que visa estimular o desenvolvimento local sustentável por meio do turismo e da valorização da cultura.