Vivências e dicas de uma família que adora uma viagem ;)!

Planejando uma viagem para a Argentina

“Não há como evitar – O Brasil ama odiar a Argentina. E o que sabemos sobre esse país ou sobre seu povo? Que é o segundo maior país da América do Sul… Que tem o segundo melhor futebol do mundo… Que vem de lá o segundo melhor jogador de todos os tempos… Que o povo é, segundo dizem, um pouco arrogante…”

Fonte: Guia criativo para o Viajante Independente – América do Sul

Lendas, brincadeiras ou verdades a parte, resolvemos desvendar a Argentina e descobrir um pouco mais sobre esse país que  faz fronteira com o ChileBolíviaParaguaiBrasil e Uruguai.

Pra nos ajudar no planejamento da nossa passagem por lá, reuni algumas informações sobre o país, clima, regras de trânsito, quais documentos são necessários e dicas preciosas de amigos que já passaram por lá.

[styled_box title=”Conhecendo a Argentina” color=”yellow”]

Argentina deriva da palavra argentum que é latim e significa prata. Oficialmente República Argentina, é o segundo maior país da América do Sul em território e o terceiro em população. É o oitavo maior país do mundo em área territorial e o maior entre as nações de língua espanhola. É também o o país mais visitado da América do Sul e o quarto mais visitado da América.

Cidades e destinos famosos da Argentina

  • San Carlos de Bariloche – Conhecido como Bariloche, é o principal refúgio de inverno do país, próximo aos lagos andinos e com diversas estações de esqui
  • Ushuaia – a cidade mais meridional do mundo – o “fim do mundo”
  • San Rafael – a segunda cidade mais importante de Mendoza
  • Mendoza – a capital vinícola do país
  • Córdoba – Onde se localiza o Quarteirão Jesuíta, tombado pela UNESCO como patrimônio mundial da humanidade
  • Salta – Conhecida como “la linda” é a mais colonial cidade da Argentina
  • Mar del Plata
  • Glaciar Perito Moreno – uma impressionante geleira, considerada Patrimônio Natural da Humanidade, acessível pela cidade de El Calafate
  • Península Valdés – reserva natural na província de Chubut
  • Parque Nacional Iguazú, localizado na fronteira com o Brasil
  • Monte Aconcágua (6.962 metros) – “ponto mais elevado das Américas”
  • Laguna del Carbón (105 metros abaixo do nível do mar) – “ponto mais baixo da América do Sul”.

Outras informações

  • Língua oficial – Espanhol
  • Governo – República presidencialista
  • Moeda – Peso argentino ($)
  • Fuso horário – UTC-3 (não usa horário de verão)
  • Cód. Internet .ar
  • Cód. telef. +54
  • Website governamental – http://www.argentina.gob.ar
  • Telefones de emergência – Policia 101, Bombeiros 100, Ambulância 107
  • Eletricidade – A voltagem é 220V e as tomadas são como as brasileiras, de dois e três pinos (mas somente os redondos)

Dinheiro na Argentina

R$ 1,00 vale $ 2,42 (pesos argentinos) (01/abr/2013).
http://economia.terra.com.br/herramientas/calculadoras/conversor.aspx
Os bancos abrem de segunda a sexta das 10:00  as 15:00 horas (alguns estendem seu horário até as 16:00 para algumas operações). Os caixas automáticos funcionam 24 horas.
Atenção: Dinheiro falso na Argentina é bem comum. Evite pagar taxistas ou comerciantes com notas de valor alto, que necessitem muito troco.

Horários do Comércio

Abertos de segunda a sexta feira das 9:00 as 20:00 horas nas principais cidades. E aos sábados entre 9:00 e 13:00 horas. Lojas de grandes avenidas permanecem abertas toda a tarde.

Nos shoppings, o horário vai das 10:00 até as 22:00, inclusive os finais de semana e durante o período de férias.

No interior do país é habitual um recesso durante a tarde (a famosa ciesta), geralmente entre 13:00 e 16:00 horas.

Nos restaurantes é costume deixar uma gorjeta equivalente a 10% da importância consumida, já que não vem inclusa na conta. É comum também dar gorjeta a porteiros, carregadores e lanterninhas de espetáculos.

Para comer na Argentina

A gastronomia na Argentina é bem rica com as suas variações regionais. A região dos Pampas é famosa pela qualidade e sabor das carnes. Já a região noroeste – que tem influência da cozinha boliviana – é conhecida por seus pratos apimentados e por sua imensa variedade de pratos a base de milho. E claro, em todo o país, se come um bom churrasco (parrillada), a preferência nacional.

Na lista, para experimentar:

  • Puchero – é um tipo de ensopado preparado com: grão de bico, carne de boi e/ou frango, bacon, costelinha de porco, sal, ossos de presunto, batatas e legumes. O prato é tradicionalmente camponês.
  • Parrilla – Churrasco, que ao contrário do churrasco brasileiro, não é feito no espeto e sim numa grelha (parrilla)
  • Bife de Chourizo – Bife bem grosso e suculento.
  • Empanadas – Um tipo de pastel de forno, é o salgadinho preferido dos Argentinos
  • Alfajor – Uma excelente pedida são os alfajores Havana.
  • Facturas – Doces consumidos principalmente no café da manhã.
  • Sorvetes – Bem parecido com os sorvetes italianos, um dos melhores do mundo. Experimente o de Doce de Leite!
  • Medialunas – (minicroassants)  indispensáveis no café da manhã ou da tarde.

Para manter contato

  • Os telefones públicos funcionam com cartões que podem ser comprados em quiosques e lojas das companhias telefônicas. Também existem locais onde se pode pagar pela ligação: são os chamados locutorios, que permanecem abertos 24horas por dia. Prefira o horário de tarifas reduzidas das 22h às 8h.
  • O código de área da Argentina é 54.
  • Ligando para o Brasil: Pagando na Argentina, disque 00+55+código da cidade+número do telefone. Ligando a cobrar via operadora brasileira, disque 0800.999.5500

Telefones úteis na Argentina:

  • Informações: 110
  • Telefonista Internacional: 000
  • Telefonista Nacional: 19
  • Chamadas Nacionais a cobrar: 19 de telefones fixos, *19 de orelhões
  • Todos os telefones celulares começam com 15
  • Código de área de Buenos Aires: 11
Fontes: 

[/styled_box]

 

[styled_box title=”De carro pela Argentina” color=”yellow”]

Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul são os estados Brasileiros que fazem fronteira com a Argentina.

Vale a pena rodar de carro pela Argentina, pela liberdade de ir e vir e pelas estradas que proporcionam paisagens lindas. Apesar de muitas ainda serem de pedriscos (ripio), as que são asfaltadas são melhores que as brasileiras. A nafta, ou gasolina Argentina é  mais em conta que no Brasil e de melhor qualidade, por isso é melhor pedir a gasolina comum e sem chumbo (nafta comum sin plono). Não existe álcool combustível por lá.

Ande sempre com o tanque cheio porque em alguns locais só se encontra postos de combustível a cada 200km.

Fontes:
http://wikitravel.org/pt/Argentina
http://www.noticiasautomotivas.com.br

Para saber sobre quais itens ou acessórios são ou não permitidos nos carros que circulam pela Argentina, visite o link do post Itens e acessórios obrigatórios para viajar de carro pela América do Sul. Nele nós desmistificamos algumas lendas como a do lençol branco e velas, os dois estepes e outros itens que os policiais rodoviários da Argentina costumam exigir de motoristas brasileiros.

Ainda assim, por causa do grande número de brasileiros multados (extorquidos) por não estarem com tudo e “mais alguma coisa” em dia é que vale o conselho que já vimos em alguns blogs e até em matérias jornalísticas: Vá ao consulado argentino mais próximo e solicite uma carta contendo os documentos e itens obrigatórios para circular de carro. Esse documento é feito em papel timbrado e assinado pelo Cônsul. 
[/styled_box]

 

[styled_box title=”Na fronteira da Argentina, que documentos apresentar” color=”yellow”]

[/styled_box]

 

[styled_box title=”O clima na Argentina” color=”yellow”]

O país tem vários tipos de clima, relevo e vegetação: vai do subtropical ao polar, de regiões desérticas a locais com altos índices de umidade, florestas, savanas, pampas e serras cobertas de neve.

Está geograficamente dividida em 23 províncias e mais Buenos Aires – Capital Federal. Estas se agrupam em 5 regiões geográficas:

  • Noroeste (lilás) – Jujuy, Salta, Catamarca, Tucumán, Santiago del Estero –  junto à Cordilheira dos Andes, é uma região com clima cálido e formações desérticas
  • Gran Chaco (amarelo) – Formosa, Chaco, Misiones, Corrientes, Entre Rios, Santa Fé – situada entre os rios Paraná e Uruguai, com clima subtropical. Esta área também é conhecida como Mesopotâmia.
  • Cuyo (azul) – La Rioja, San Juan, San Luis, Mendoza – situada próxima aos Andes, onde está o monte Aconcágua. É também uma região vinícola de clima temperado
  • Pampas (Marrom) – Buenos Aires, Córdoba, e La Pampa – extensa planície na área centro-oriental do país; a região é explorada pela agropecuária e tem clima temperado e úmido
  • Patagônia (rosa) – Neuquén, Rio Negro, Chubut, Santa Cruz, Terra do Fogo – de clima frio e úmido, estende-se do Oceano Atlântico à Cordilheira dos Andes, com presença de lagos, bosques e geleiras.
Com tantas diferenças assim, é natural a dúvida na hora de fazer as malas. Principalmente quando se planeja ir para a região da Patagônia. Por isso também andamos pesquisando sobre roupas adequadas para levar e fizemos o post: Que roupas levar em uma viagem para a Patagônia e Região dos Andes

 

Fonte: 

[/styled_box]

 

Se alguém tiver mais dicas sobre Argentina ou se identificar uma informação errada, por favor, comente aqui para que possamos atualizar esse arquivo e deixar o mais completo possível. Desde já, Obrigada 🙂

Similar posts

3 Comments

  1. Neda's Gravatar Neda
    9 de abril de 2013    

    Algumas observações:
    – Apesar de durante décadas as tomadas padrão argentina e brasileira serem as mesma, hoje em dia são bem diferentes. A tomada padrão argentina é a de três pinos chatos (como a de muitos eletrodomésticos vendidos no Brasil no começo dos anos 2000). A maioria das construções mais antigas vai ter a tomada com a opção para os dois pinos redondos, mas aqui não se encontra nem o adaptador para a nova tomada brasileira.
    – Aqui em Mendoza e na região de Cuyo em geral, o comercio de rua fecha para a sesta da uma da tarde até as cinco da tarde (inverno) seis da tarde (verão).
    – Infelizmente, o clima da região de Cuyo é desértico, a diferença para o clima de Salta, Jujuy e adjacências, é que por aqui é mais seco. A variação térmica pode passar facilmente dos 20 graus, e no inverno não são raros os dias que começam negativos e passam dos 20 na hora mais quente do dia. Na montanha tem muito vento.
    – Muitas churrascarias aqui oferecem o churrasco, mas vem apenas com as achuras (vísceras) . O bife de chorizzo é o contra filé cortado mais grosso. As empanadas variam segundo a região e o mesmo para os alfajores, apesar de os havanas serem muito gostosos, eles são uma versão comercial do alfajor tipico de Mar del Plata. Vale a pena procurar nas padarias e confeitarias a versão local do doce. A medialuna é também mais doce que o croissants por conta da calda de açúcar que colocam por cima e pertence ao gênero das facturas, que são em geral doces feitos de massa folhada recheados com simplesmente com algum doce ou geleia por cima. Não se pode esquecer do doce de leite, que aqui é o acompanhamento perfeito para o pudim de leite. A paixão é tão grande que a maioria das sorveterias tem a sua versão do super doce de leite (sorvete de doce de leite com doce de leite).
    – Todos os relatos sobre as extorsões na estrada tem seu fundo de verdade e os turistas são o alvo preferido dos batedores de carteira em todo o país.
    – A situação do cambio aqui é um tema a parte, sempre vale a pena trazer dólares (não travelers check) e ir trocando quando necessário.
    Acho que é isso!

    • 9 de abril de 2013    

      Oi Neda,

      Obrigadíssima por suas observações.
      Vamos ficar atentos e aproveitar muito bem suas valiosas dicas 😉
      bjs

  2. Letícia's Gravatar Letícia
    28 de dezembro de 2013    

    Oi Pessoal!
    Estou iniciando o planejamento de nossa 1ª viagem de MH para Argentina, o site de vcs é mto útil, com links interessantes e explicativos… no entanto viajamos sempre com nossos fiéis amigos: 2 boxers! Sabem informar, ou indicar algum link sobre a legislação a respeito de andar com cães no MH? Grata!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *