De manhã, após nosso café, apreciando o Pico do Marumbi na Pousada Oásis, fomos nos encontrar com a Família Muller e o guia da Calango Expedições na sede da Calango; porém, infelizmente esperamos o guia por cerca de uma hora e ele não apareceu. E agora?

Bem… nesta manhã a programação seria fazermos o Salto da Fortuna, e teríamos que estar de volta para o almoço no Villa Morretes; então não podíamos esperar mais. Solicitamos informações aos moradores locais e, com essas dicas, resolvemos seguir em frente.

Seguimos pela Estrada do Anhaia até o ponto onde se deixa o carro, e ali conversamos com um morador muito simpático, que nos contou sobre os trabalhos de preservação da região, sobre a trilha e também sobre a fiscalização da entrada de visitantes.

Com as dicas dele, iniciamos a caminhada. Subimos um morro e depois entramos na trilha em meio à Mata Atlântica. Nossa! Poucas vezes estive em uma trilha tão preservada, onde a mata fosse tão viva, úmida e fresca.

Seguimos pela trilha em passos lentos, reparando em detalhes, ouvindo os sons, fotografando, filmando…

De repente a trilha acaba num rio, que não era pequeno… com pedras e corredeiras… Neste ponto paramos, comemos umas barrinhas de cereal, descansamos um pouco, exploramos o rio, e a Luciana e o Maheus da Família Muller resolveram aguardar por ali enquanto o Marcelo Machado, Ronny, Lyanne e eu seguimos pela trilha que continuava do outro lado do rio.

Neste último trecho a Mata que já era demasiadamente exuberante foi ficando cada vez mais selvagem, mais viva, mais cheirosa, mais húmida, mais fresca, mais encantada…

Depois de uma subida difícil, nos deparamos com mais um trecho onde era necessário molhar novamente os pés. Neste ponto o Ronny e a Lyanne resolveram iniciar o retorno. Na verdade não sabíamos a que distância estava a cachoeira e a Luciana e o Matheus estavam sozinhos lá no outro rio. Então, o Marcelo Machado e eu, que éramos mais rápidos, resolvemos ir até um pouco mais à frente para ver o que encontrávamos.


Caminhando ao lado de árvores imponentes

Uau! Que presente!!! Caminhamos 100m sobre as pedras do leito do rio e, de repente, nos vimos dentro de um cenário mágico. Sobre o rio, raios de sol passavam pelas copas das árvores e iluminavam as gotículas de água que vinham com o vento,… mais a frente, ainda ao longe, incrustada no meio da mata fechada, a Cachoeira Salto da Fortuna. 40 metros de queda livre. Linda!

Continuamos por mais 100m por uma trilha paralela ao rio que nos levou até a base da cachoeira. Sentimos o frescor da água através das gotículas que voavam como uma nuvem molhada. Sentimos vida, natureza, felicidade… Que bom estar ali!

Mas sabíamos que precisávamos voltar para encontrarmos com nossos amigos que já haviam iniciado o retorno. Como temos um passo mais rápido que eles, os encontramos no meio do caminho.

De volta à cidade, fomos almoçar.

 

[box type=”info_box” style=”box_light_gray”]
Confira aqui os Hotéis, Pousadas, Agências e Restaurantes que recomendamos em Morretes.
[/box]

[styled_box title=”Veja também os posts sobre os passeios que fizemos em Morretes:” color=”white“]

[/styled_box]