Chegar em Morretes pela Serra da Graciosa é um espetáculo à parte. Ela começa na BR-116, 37km ao norte de Curitiba, junto ao posto da Polícia Rodoviária. O portal é facilmente avistado e é parada obrigatória para fotos. São pouco mais de 30km até Morretes.

A dica é para que você inicie a descida da Serra da Graciosa pela manhã ou, no máximo, no início da tarde – assim poderá aproveitar bem o passeio.

A parte de serra mesmo tem cerca de 10km e você encontra seis pontos de paradas, os “Recantos”, com infra-estrutura de churrasqueiras, banheiros, mirantes e quiosques onde você é convidado a saborear produtos típicos da região – experimente as balinhas de banana, são deliciosas!


Durante a descida, vá bem devagar. Não só pela segurança – pois ela é uma serra bem estreita e sinuosa – mas principalmente, para sentir o ar, a umidade da Mata Atlântica, apreciar a paisagem, e perceber que você está percorrendo uma estrada secular, inaugurada por volta de 1873, que foi um dos primeiros caminhos que liga o litoral ao interior do Paraná.

Se puder, pare em todos os recantos e descubra o que cada um tem de especial: uma paisagem maravilhosa, uma cascata, um córrego de águas transparentes, uma amostra de Mata Atlântica exuberante, um jardim de hortênsias, uma ponte de ferro, um rio que te convida a se refrescar… enfim… vá preparado, sabendo que seu passeio começa já na Serra da Graciosa.

Chegando em Morretes, fomos super bem recebidos pelo Juliano, proprietário do Santuário Nhundiaquara, e lá encontramos nossos amigos da Família Muller ; Luciana, Ronny e Matheus (10 anos) e Marcelo Machado (video maker que acompanha a Família Muller), com quem dividiríamos as emoções e experiências desta viagem. A recepção foi um jantar delicioso, iluminado por velas à beira da lareira e regado a um bom vinho, num ambiente exótico e fascinante – assim é o Santuário Nhundiaquara.

Depois dessa calorosa boas vindas, fomos para a Pousada Oásis, bem próxima do Santuário. Fomos carinhosamente recebidos pelos proprietários Dna. Noiran e Sr. Antônio, que logo nos acomodaram em um chalé rústico e bem agradável.

 

[box type=”info_box” style=”box_light_gray”]
Confira aqui os Hotéis, Pousadas, Agências e Restaurantes que recomendamos em Morretes.
[/box]

[styled_box title=”Veja também os posts sobre os passeios que fizemos em Morretes:” color=”white“]

[/styled_box]