Vivências e dicas de uma família que adora uma viagem ;)!

SC Florianópolis – Ecomuseu

Pela manhã, na Pousada do Museu, que fica a beira mar no Ribeirão da Ilha, conhecemos Marco Antônio, proprietário da Pousada e também do Eco Museu. Descendente dos açorianos, que colonizaram a ilha, Marco reproduz no pequeno museu, uma verdadeira casa açoriana; entrada principal pela lateral da casa, janelas da sala de frente para o mar – “por que os açorianos são um povo do mar”  e quartos sem janelas “porque eram um povo muito supersticiosos e acreditavam que suas mulheres seriam roubadas por bruxas ou lobisomens durante a noite” – nos conta Marco.

O museu tem ainda em seu acervo, peças de até 250 anos de idade e peças mais modernas que vão contando a história da evolução. Vimos, por ex, uma pedra vulcânica que os açorianos trouxeram e usavam para moer farinha, vimos uma cama antiga – com colchão de crina de cavalo, colcha de fuxico e mosquiteiro – arrumadinha como que esperando para um descanso, vimos utensílios domésticos, ferramentas de construção e de pesca, objetos de 1906 como o gramofone, restaurado na oficina do museu (como todas as peças do acervo) e aprendemos também a origem de expressões tão usadas ainda hoje, como o “sem eira nem beira”.

Antigamente, na construção de uma casa, quanto maior as posses do dono, maiores eram as “eiras” (avançado do telhado – como se fosse a cobertura de uma varanda) e as “beiras” (parte do piso ao redor da casa que acompanhava o tamanho das eiras). Dessa forma, uma pessoa de poucas posses não poderia construir eiras e beiras muito grandes, então eram “sem eira nem beira”.

Assista ao video dessa nossa visita ao Eco Museu

[box type=”info_box” style=”box_light_gray”]
Confira aqui os Hotéis, Pousadas, Agências e Restaurantes que recomendamos em Florianópolis.
[/box]

Similar posts

No Comments Yet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *