Não é a primeira vez que falamos do Ribeirão da Ilha, bairro bem tradicional no sul da ilha Florianópolis. Já falamos da escalada que fizemos (veja tbém o vídeo), da gastronomia (veja o vídeo), do Ecomuseu e das casinhas maravilhosas que tem por lá (não deixe de ver o vídeo).

A diferença agora é que fomos com nossa KombiHome… fomos para passar a noite a beira mar, curtindo a nossa independência kombihomica.

No início, ficamos receosos com a segurança mas conversamos com alguns moradores e eles até nos indicaram um ótimo lugar a beira mar, perto de uma igrejinha. Estacionamos estratégicamente virados para o mar, claro.

Perto dali havia um restaurante especializado em ostras e frutos do mar, como a grande maioria dos restaurantes no sul da ilha, onde se concentram as fazendas de ostras.

Mas, esse não foi o nosso prato da noite. Optamos por uma porção de iscas de peixe, e garanto: a mais gostosa que comemos nos últimos tempos. Grandes, sequinhas e acompanhadas de um molho rosé caseiro feito na hora.

O atendimento do Trapiche das Ostras é outra delícia a parte. Lá no sul da ilha de Florianópolis, a maioria dos restaurantes são de nativos que vivem da pesca e do cultivo de ostras, e são eles e seus familiares que cuidam do restaurante e nos tratam como visitas e não como clientes.

Uma curiosidade: Lá no Ribeirão da Ilha, a maioria dos restaurantes tem nomes curiosos que fazem trocadilhos com a palavra Ostras. Por exemplo; Ostradamus, Maria vai com as Ostras, Umas e Ostras, Ostravagante (esse vimos o nome em um caminhão de entrega e foi bem apropriado). Daí ficamos brincando e inventando novos nomes: Ostrambique (quando for restaurante e alambique), Ostragado (quando tiver uma churrascaria junto), Ostravez, Ostraira, e por ai vai…

Terminada nossa pequena noitada, voltamos para nossa KombiHome que nos esperava para dormir.

No dia seguinte acordamos com o som das ondas do mar que convidava a um mergulho. Marcelo aceitou o convite rapidinho, mas eu estava mais sonolenta e não quis encarar a água fria logo cedo.

A tarde saímos de Florianópolis e seguimos a BR101 rumo norte, para Porto Belo.

[box type=”info_box” style=”box_light_gray”]
Indicamos:

Trapiche das Ostras
Rod. Baldicei Filomento, 11156
(48) 3237 6124
[/box]