Capela Nsa Sra da Armação da PiedadeTudo começou em Armação da Piedade, há mais de 250 anos, quando os portugueses chegaram e ali instalaram um núcleo de captura e industrialização de baleia, que foi o 2º. maior do Brasil, e o maior de Santa Catarina.

Em frente à Capela Nossa Senhora da Armação da Piedade, o Rudi nos contou toda a história do local. A igreja foi construída pelos escravos com óleo de baleia, e ainda existem ruínas da senzala. Vale muito a pena ir lá, mas não deixe de ir com um guia para poder conhecer a história.

Depois fomos conversar com um pescador, nascido ali na Armação mesmo: o Seu Tonho. Foi uma delícia conversar com ele e ouvir suas histórias – aliás, recomendamos a todos que experimentem seus peixes no “Restaurante do Tonho”, no fim da Praia da Armação.

Seo Tonho Consertando a rede de pesca

Ele também nos levou para conhecer sua rede de pesca, que era gigantesca… com 450m de extensão. Na ocasião, o filho dele estava fazendo os reparos na rede e preparando-a para a próxima saída do barco.

Ainda nas imediações da Armação, Rudi nos levou para conhecer uma criveira: a Dna. Rosália, que nos recebeu com muita simpatia. Ela adora fazer bordados em crivo, e nos mostrou um pouco do seu trabalho. Adoramos!

 

Dna Rosália - Criveira Crivo

Bem, chegou o fim de tarde, e voltamos pro Palmas Parque Hotel para descansar, jantar, e trabalhar.

foto de Lyanne Rehder & Marcelo Maestrelli

Confira aqui os Hotéis, Pousadas, Agências e Restaurantes que recomendamos nesse destino.