Vivências e dicas de uma família que adora uma viagem ;)!

SC Porto Belo, um pedacinho da costa esmeralda

Distante 60 quilômetros de Florianópolis e vizinha de Bombinhas, Porto Belo está no litoral norte de Santa Catarina (27º09’12″S e 48º33’43″W).

Com 95 km2 tem apenas 11.141 habitantes, na maioria descendentes de portugueses. Na temporada esse número varia de 60.000 até 100.000.

.

Os principais atrativos de Porto Belo são:

Praça dos Pescadores, onde ficam concentrados os pescadores nativos, conhecedores de muitas histórias, e que conduzem os visitantes em suas embarcações artesanais pela calma baía, até a Ilha de Porto Belo.

Igreja Matriz Bom Jesus dos Aflitos, uma capela em estilo açoriano erguida em 1814 pelo trabalho escravo. Em suas paredes, que medem cerca de 1,50 metros de espessura foi usado óleo de baleia, conchas e areia como argamassa. É a primeira construção em alvenaria do município.

Sertão do Valongo, um dos mais preservados resquícios dos quilombos nesta região, para onde várias famílias de escravos se refugiaram, após a abolição da escravatura no ano de 1888.

E, a Ilha de Porto Belo

Em 1826, João da Cunha Bittencourt comprou a ilha por 600 mil réis. No local, construiu uma casa, um engenho de açúcar e um de farinha, além de uma pequena armação baleeira.

A principal atividade econômica, na época, era a manufatura e comercialização de produtos provenientes da caça de baleias, como o óleo, por exemplo.

Árvores nativas viraram lenha que abastecia a armação clandestina, ou madeira para a construção de casas. A vegetação da ilha foi substituída por plantações e pastagens. A fauna também foi reduzida.

Foi quando em 1953, Ernesto Stodieck Jr. e Vera Stodieck compraram a ilha, que nesta época era habitada por alguns nativos e posseiros. Foi dado um pedaço de terra para cada família no continente, destruiram as lavouras, removeram da ilha os animais exóticos como vacas, cães, gatos, galinhas, etc e iniciaram um processo de recuperação da vegetação em seus mais de 390 mil metros quadrados, utilizando mudas de árvores nativas da Mata Atlântica.

Em 1996 foi inaugurada a estrutura turística na ilha de Porto Belo utilizando os princípios de desenvolvimento sustentável. Arquitetura em respeito ao relevo e vegetação da ilha, trilha ecológica, número limite de visitantes, estagiários universitários, parcerias com pescadores e nativos e muita, mas muita beleza, fazem da ilha hoje, o principal atrativo de Porto Belo.

Para chegar até a ilha é preciso comprar um tiquet na marina dos Pescadores. O valor é de R$ 10,00 ida e volta. Pescadores uniformizados nos recebem nos barcos e nos levam até a ilha.

Existe um controle de número de visitantes, aliás, na ilha existe controle para tudo. Todos os funcionários se comunicam por rádio zelando pelo bem estar do visitante e a preservação da ilha.

A infra estrutura conta ainda com vestiários, guarda volumes, petiscarias, restaurante e lojinha.

E na ilha temos atrações como:

Ecomuseu Univali – Vimos o esqueleto de uma baleia bryde, único exemplar da espécie montado no Brasil, com 13 metros de comprimento. Diferente do que acontece na maioria dos museus, os esqueletos podem ser observados de cima, a partir de um do deck frontal do prédio.

O museu também traz muito da fauna marinha da região, tudo muito bem distribuído e com explicações simples e claras.

O que nos chamou a atenção também foi o espaço dado ao lixo e objetos encontrados nas praias. Vergonha.

Trilha Ecológica e Mirante – A trilha, super bem cuidada e limpa é auto explicativa, com estrutura de passarelas e placas indicativas. No trajeto temos a Pedra da Cruz, relíquia arqueológica com inscrições rupestres talhadas nas rochas há milhares de anos, pelos antigos habitantes da região e, infelizmente, inscrições urbanas, feitas por  algum selvagem contemporâneo.

Caminhar em silêncio em qualquer trilha, além de proporcionar uma sensação de paz interior, pode revelar surpresas: uma sinfonia de pássaros que faziam uma melodia especial pra nós.

Há também um mirante, localizado num dos pontos mais alto da ilha, a vista panorâmica é deslumbrante.

Praia – Areias brancas e fina, um mar calmo e transparente… a praia não tem ondas e sua inclinação é muito suave.

Barcos e Jet Skis ficam separados por uma linha de bóias, fazendo a area de banho mais segura e exclusiva para banhistas. A praia é estreita e tem áreas sombreadas pela mata.

Gastronomia – A ilha possui duas petiscarias e um restaurante. As petiscarias tem serviço de praia, e os garçons tem um cuidado especial com o lixo que “por descuido” cai fora das inúmeras lixeiras espalhadas por toda a ilha.

O Restaurante, administrado pelo Pedro (conhecido como Peu), que é nativo de Porto Belo, conta com os serviços do Chef JJ que vai a todas as mesas pessoalmente verificar se o prato estava à contento e se o cliente tinha alguma crítica ou sugestão. Além desse zêlo todo no atendimento, a comida é divina!

Almoçamos Camarão com Molho Ilha de Porto Belo (arroz com passas, batatas, salada e camarão com molho que leva tomates, palmito, azeitonas verdes, creme de leite, vinho branco e cogumelos), o prato serve duas pessoas e custa R$ 65,00. Como aperitivo, experimentamos a Caipirinha das cores (vodka, morango, uva, abacaxi e açucar), que uma mistura de sabores deliciosa. O drink custa R$ 12.00

Trilha Subquática – O mergulho livre, na ilha de Porto Belo, pode ser praticado por crianças, mergulhadores iniciantes e também aos mais experientes. Uma parceria entre o curso de Oceanografia da Univali e a MareMoto cia Nautica, traz estagiários preparados para conduzir a atividade. O passeio custa R$ 40,00 e vale muito a pena.

Tivemos um pouco de azar porque quando fomos a visibilidade era pouca por causa das fortes chuvas e ventos da véspera.

E para os Geeks de plantão, pasmem…. a ilha tem Lan House! 🙂  Foi de lá que twitamos sobre as transmissões ao vivo pelo celular.

No final do dia, ventos e uma chuvinha que aparecia junto com o sol anunciava que era hora de ir embora.

Embarcamos de volta para o continente, pegamos KombiHome e fomos procurar um bom lugar para nos instalarmos.

Passamos a noite na Marina bem na frente da Igreja Matriz. Renato, o proprietário do Centro Náutico de Porto Belo,  mantem 7 vagas para motorhomes e trailers porque muitos donos de barcos vem para passar a temporada acampados aqui. Além dos pontos de água e luz, a estrutura conta ainda com banheiros e chuveiros quentes. Há também vigilância 24horas. As diárias são a partir de R$ 50,00 e, é recomendável reservar com antecedência.

Adoramos nossa pequena estada em Porto Belo. Ficou um gostinho de quero mais 🙂

[box type=”info_box” style=”box_light_gray”]
Empresas que recomendamos em Porto Belo:

Centro Nautico de Porto Belo
Av. Gov. Celso Ramos, 1345
Fone (47) 99623858
centronpb@yahoo.com

Casa do Turista
www.portobelo.com.br/casadoturista
Fone (47) 3369 5030

Ilha de Porto Belo
www.ilhadeportobelo.com.br
Fone: (47) 3369 4146
info@ilhadeportobelo.com.br

Mar e Moto cia Nautica
na Ilha de Porto Belo
Fone (47) 3369 5020
maremoto@terra.com.br
[/box]

Similar posts

No Comments Yet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *