O 4º Salão do Turismo – Roteiros do Brasil, que movimentou o Anhembi (em São Paulo – entre os dias 1º e 5 de julho), promoveu debates sobre o futuro do turismo no país, encantou os visitantes e vendeu a eles novos roteiros turísticos de cada estado do Brasil.

Estivemos por lá e conferimos tudinho. Veja o aconteceu em cada módulo de atividades do 4º Salão do Turismo

Roteiros do Brasil

A Feira de Roteiros Turísticos é o coração do evento. O principal objetivo dessa área é apresentar, promover e incentivar a comercialização dos roteiros turísticos do Brasil. E nessa edição do Salão do Turismo, foram lançados 27 novos roteiros turísticos, – um para cada estado e um para o Distrito Federal.

Alguns dos roteiros, foram premiados com o Troféu Roteiros do Brasil (uma iniciativa do Programa de Regionalização do Turismo do Ministério do Turismo) como por exemplo, a Rota das Emoções, composta pelos estados do Piauí, Ceará e Maranhão. O Estado de Minas Gerais também se destacou conquistando metade das premiações do Troféu Roteiros do Brasil.

Área de Comercialização

Depois de conhecer os roteiros turísticos, o visitante pôde planejar sua próxima viagem e comprar pacotes para conhecê-los.

Vitrine Brasil

Vitrine Brasil foi uma estratégia que contribuiu para mostrar e evidenciar o que cada destino turístico tem de diferente e único.

  • Saber Fazer com Vivências – Aqui os visitantes viram de perto como se faz cada artesanato de cada região do Brasil e ainda puderam aprender com os próprios artesãos, como fazer as peças. Foi possível também adquirir peças artesanais em lojinhas divididas por estados.
  • Exposição de Jóias – Num espaço mais sofisticado, os artistas expuseram suas obras misturando metais nobres e pedras semi-preciosas com materiais como côco, couro, palha… formando peças cobiçadas no exterior
  • Mercado da Agricultura Familiar – Neste espaço, também dividido por estados, foi possível conhecer e comprar produtos coloniais e orgânicos direto dos produtores (aliás uma prática que incentivamos sempre que viajamos)
  • Moda – espaço que exibe como cada região contribui com a moda brasileira
  • Área de Gastronomia – Aqui cabem críticas. Comparando com a edição de 2006, o 4º Salão do Turismo deixou um pouco a desejar para este espaço. Nesta versão, ao invés de dividir por estados, a divisão foi feira por regiões. O visitante pôde experimentar o buffet de cada região, pagando caros R$ 19,00 por pessoa (em 2006, o valor era um honestíssimo R$ 3,00 por prato)
  • Mostra de Manifestações Artísticas – Aconteciam no palco do espaço gastronômico, nos estandes de cada região e pelos corredores, convidando ao visitante para conhecer o estado ou região promovida.

Veja mais fotos em nosso perfil no Flickr

Núcleo do Conhecimento

O Núcleo do Conhecimento nesta 4º edição do Salão do Turismo teve como tema central os “5 anos do Programa de Regionalização do Turismo – Roteiros do Brasil” e todas as apresentações tiveram este foco, com palestras e debates bem concorridos pelo trade turístico, estudantes, órgãos públicos e curiosos.

Rodada de Negócios

Foram encontros entre os fornecedores locais (agentes de turismo receptivo e meios de hospedagem) e as operadoras nacionais, com a intenção de firmar novas parcerias para a comercialização dos produtos turísticos brasileiros. A Rodada de Negócios reuniu mais de 326 empresas, entre âncoras e fornecedores. Os negócios gerados chegam a quase R$ 100 milhões, o que significa um aumento de 25% do valor estimado.

Simplificando as coisas: O Salão do Turismo é otimo para quem visita porque além de conhecer um pouco mais de cada região brasileira, o visitante pode escolher e comprar sua próxima viagem de uma forma simples, rápida e mais barata.

Para os profissionais de turismo, o Salão do Turismo representa oportunidades de negócios, aprendizado e novas parcerias.

Sendo assim, não percam o próximo 😉