Vivências e dicas de uma família que adora uma viagem ;)!

Urubici SC – nossa chegada e Morro do Campestre

Como dissemos no post aterior, estamos em Urubici desde maio, e por causa dos compromissos de trabalho que assumimos, as postagens por aqui acabaram atrasando um pouco.

Bem, vamos remediar isso já! Um post para cada dois dias de passeios, começando pelos:

Dias 12 e 13 de Maio

Depois da nossa experiência em nosso Motor-kitnet-home, em Santo Amaro da Imperatriz, resolvemos seguir a estrada. O destino? Um lugar especial para nós… Urubici, na Serra Catarinense.

Pegamos a BR-282 até o Distrito de Santa Clara, em Bom Retiro; e depois seguimos pela SC-430, também conhecida como Serra do Panelão.

Depois de 24 km chegamos em Urubici e fomos para a Pousada Fazenda da Invernada. Já era tarde da noite e quem nos recebeu foi a Dna. Gláucia, a proprietária.

Urubici SC - Quarto da pousada InvernadaClaro que tivemos uma maravilhosa noite de sono, depois da experiência anterior.  O quarto tem calefação, então as baixas temperaturas não foram problema.

Na manhã seguinte, depois de um delicioso café da manhã, com uma mesa bem posta com bolos e frutas da região, fomos para a Secretaria de Turismo* programar nossos próximos dias. Aliás, recomendamos a todos que façam isso; quando chegarem a qualquer cidade, procurem a Secretaria de Turismo ou posto de informações turísticas, pois sempre são o melhor lugar para receber dicas de passeios e indicações de serviços.

* A Secretaria de Turismo de Urubici fica na Av. Adolfo Konder, 2543 – a principal avenida da cidade; e o fone é (49) 3278 4245.

Lá, mais uma vez, fomos super bem recebidos pelo Sérgio de Lima – Secretário de Turismo, Rafael Menegaz – Acessor de Imprensa, a Ana Zilli – que coordenou nossas hospedagens, os guias Luiz Gonzaga e Iran Croda, e o Diego – estagiário. Todos sempre disponíveis para ajudar com dicas e informações sobre Urubici.

Planejamos a visitação aos principais atrativos, porém, infelizmente não poderíamos visitar a Pedra Furada, principal atrativo da cidade, que é avistada do alto do Morro da Igreja. Isso porque os Militares da Base aérea do Cindacta II (Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle do Tráfego Aéreo), fecharam os portões, impedindo o acesso até o mirante, que fica bem próximo da base militar.

Como eles fecham o acesso ao cartão postal de Urubici??? O motivo?

Uma equipe de ciclistas de renome estava na cidade, e usava a estrada do Morro da Igreja para seus treinos. Então, o exército alegou que “não podia garantir a segurança deles (os atletas)” e fechou os portões impedindo o acesso de turistas (?)

Claro que Prefeitura, Secretaria de Turismo, declarações de turistas indignados e a população se mobilizaram para pedir a reabertura do acesso ao Morro da Igreja.

O Cindacta II é base de monitoramento aéreo dos Estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul – e corre um boato de que os Militares sempre quiseram fechar esse acesso.

Mas também pudera. Alguns turistas quando sobem até lá para apreciar a bela vista e a Pedra Furada, não se contentam em ir, olhar, fotografar e voltar. Sempre tem aqueles que vão importunar os soldados que estão na guarita da base, ou aqueles que ligam o som do carro no último volume e ficam curtindo uma mini-rave e bebendo todas (e jogando suas latinhas por lá mesmo)… Assim não tem militar que aguente, e não dá pra tirar a razão deles.

Sendo assim, só nos restava esperar que os apelos de turistas e as reivindicações dos governantes fossem bem vistas e aceitas pelos militares.

Morro do Campestre

Urubici SC - Morro do CampestreResolvemos então seguir para o Morro do Campestre, que fica a uns ou 8Km de distância do centro. O morro fica em uma propriedade particular, por isso, quando você vier e der de cara com uma porteira fechada, não se assuste. Basta abrir, entrar e fechar a porteira quando passar. Lembre-se de que você está entrando na casa de alguém que provavelmente cria animais como vacas, cavalos e outros que podem fugir vendo uma porteira aberta.

Suba com seu carro pela estradinha de terra (ou de chão – como eles falam por aqui), até encontrar uma área de acostamento gramada. A estrada ainda continua, mas lá pra cima só veúculos 4×4, mas o trecho é curtinho, em 5 minutinhos de caminhada você já chega no fim da estrada.

Daí pra frente é trilha. Apesar de continuar em subida, a caminhada é leve. As pedras, por vezes, formam escadas para facilitar o trajeto.

Urubici SC - Morro do CampestreUrubici SC - Vale do Rio Canoas visto do alto do Morro Campestre

Urubici SC - Inscrições urbanasNo topo do morro há uma formação rochosa com um grande buraco no meio. A montanha é formada por arenito e o topo fica a 1.380 metros de altitude do nível do mar. Lá do alto a vista é linda! Podemos ver quase todo vale do Rio Canoas, importante rio aqui da região que pertence ao Aquífero Guarani e que é um dos principais afluentes do Rio Uruguay. Toda a produção de hortaliças da região é feita às margens do rio Canoas, e lá de cima do Morro do Campestre dá pra ver isso direitinho.

O que nos entristeceu muito, foi ver a quantidade de “inscrições urbanas” que os “povos da atualidade” deixaram registradas.

Ficamos um tempo lá em cima curtindo a paisagem e fotografando muito.

Na volta, no final da descida próximo a uma casa da propriedade, vimos dois enormes pés de caquis carregados de frutos e de pássaros, que faziam um banquete sem a menor cerimônia. Tivemos que descer do carro e registrar mais essa beleza da natureza.

Urubici SC - Pés de Caquis com o Morro do Campestre ao fundoUrubici SC - Detalhe dos frutos

Já de volta à cidade, fomos almoçar no Restaurante Tradição, na avenida central. Uma comidinha bem caseira num ambiente simples e agradável. Só abre para almoço e você pode optar entre buffet livre (R$ 10,00) ou por peso (R$ 15,90 p/kilo). O restaurante é frequentado pelos moradores locais e turistas.

A tarde passamos tentando resolver os problemas de conexão do nosso Vivo ZAP. Tínhamos a intenção de transmitir em tempo real nossas andanças e descobertas por aqui, mas descobrimos que a Vivo não tem cobertura de dados aqui em Urubici.

[box type=”info_box” style=”box_light_gray”]
Onde ficar

Urubici SC - Pousada InvernadaPousada Invernada – Quartos confortáveis e aquecidos e o café da manhã é delicioso. O hotel tem piscina aquecida e oferece passeios à cavalo.
Rodovia SC 439 – Rio Rufino – Bairro Fetti
(49) 3278 4131- fazinvernada@hotmail.com

Onde comer

Restaurante Tradição – Comida caseira e ambiente agradável. Abre de segunda à domingo para almoços.
Av. Adolfo Konder, 2310 (principal avenida da cidade)
(49) 3278 5179

—————–

Veja aqui mais dicas de passeios, hospedagens e restaurantes em Urubici
[/box]

Similar posts

4 Comments

  1. Ivan's Gravatar Ivan
    4 de maio de 2009    

    Oi…
    Adorei a materia e fotos. Estou programando uma viagem de moto a Urubici para conhecer de perto a beleza desse lugar, inclusive a pedra furada e o Cidacta II. Vc comenta que o Cidacta II é fechado ao turismo e o acesso a pedra furada é por dentro da base militar. Caso esteja fechado o Morro do Campestre da pra ver a Pedra Furada? E quanto a entrada pela propriedade particular,não precisa pedir autorização a ninguem? Claro que sempre que viajo e quando chego a uma cidade da qual vou conhecer sempre paro em um Portal Turistico para pegar o mapa da cidade e pontos turisticos.
    Mas gostaria de saber antecipado com relação a visitação da Base Militar e da Pedra Furada, afinal estou indo a esse lugar justamente para conhecer esses dois lugares.
    Valeuu abraços!
    Ivan

  2. Oi Ivan!

    É assim: Na estrada que sobe até o topo do Morro da Cruz (onde fica a base do Cindacta), tem um portão que ás vezes fica fechado, dependendo da vontade dos militares.
    Quando aberto, vc pode continuar pela estrada até chegar no topo do morro, de onde se avista a Pedra Furada.
    Entrar na base aérea do Cindacta nem pensar. A não ser que vc seja militar.

    Para ir até a pedra mesmo, há uma trilha que dizem ser muito bonita (infelizmente ainda não fizemos essa). Recomendo como guia para essa caminhada o Claudio da empresa Tribo Xokleng.

    Ah, pare mesmo na secretaria de turismo que fica logo na entrada da cidade. Certamente vc será muito bem recebido e orientado inclusive sobre os pontos turísticos que estão em propriedade particular.

    Se sua moto for daquelas que encaram uma estradinha de terra mais offroad, sugiro a Estalagem Villa da Montanha para se hospedar. Caso contrário tem o Refúgio Rio Canoas (estrada de terra – boa), a Pousada Kiriri-etê (estrada de asfalto) ou a Pousada Cambuim (estrada de asfalto).

    Abs e boa viagem

  3. Oliria Maria Dircksen Melo's Gravatar Oliria Maria Dircksen Melo
    12 de maio de 2009    

    Eu nasci no Campestre,conheço tudo ai,cada centimetro me tras recordações lindas.Meus pais ainda moram lá.
    Sepre q m posso vou até lá.Que bom que vc gostou do passeio.
    Abraços

    Nita ( apelido)

  4. Luíza | Caturugucha | Catarinense, Urubiciense e Gaúcha.... | ♥'s Gravatar Luíza | Caturugucha | Catarinense, Urubiciense e Gaúcha.... | ♥
    1 de novembro de 2009    

    Oi……Eu moro em Urubici e já fui em cima no morro do Campestre, é mto massa!
    Espero que muita gente visite! É muito bom morar aki! Me mudei faz 7 meses! 
    Sou filha da Psicóloga Mara…. Se conhece… Nem fala comigo pq minha mãe não sabe q to escrevendo aki, ok?
    Kakka! 
    Bjs!!
    Encontro vc em Urubici um dia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *